Regras para o Transporte de Medicamentos: Quais os Cuidados necessários com a Transportadora?

Por MXLOG

Para que os medicamentos cheguem até o consumidor final sem que a qualidade ou segurança dos produtos farmacêuticos sejam prejudicadas, é necessário que todas as organizações e profissionais envolvidos sigam determinadas orientações.

  • Existem normas reguladoras para transporte de medicamentos
  • Exigências da ANVISA para transportar medicamentos
  • Refrigeração no transporte
  • Veículos adequados
  • Embalagens dos medicamentos e estabilidade
  • Rastreabilidade do medicamento em transporte
  • Conservação
  • Documentação
  • Riscos e perigos
  • Descarga e acondicionamento

    Tudo que você precisa saber para o transporte de medicamentos. Boa leitura!

    Cuidados no transporte de medicamentos

    Independente do processo envolvido – armazenamento, transporte ou distribuição – a documentação e estrutura logística devem ser estipuladas pelas empresas transportadoras e distribuidoras.

    Para isso, há normas reguladoras para cada etapa da cadeia de distribuição, denominadas boas práticas de fabricação, armazenagem, distribuição e transporte. Essas regras garantem que a qualidade do produto prevista durante a fabricação seja mantida até que o medicamento chegue às mãos do consumidor final.

    Entenda, a seguir, quais são os cuidados necessários durante o transporte de medicamentos. Acompanhe!

    Qual é a importância das normas reguladoras para o transporte de medicamentos?

    No transporte de medicamentos, o translado deve ser pensado de maneira a assegurar a estabilidade e a qualidade dos produtos durante todo o deslocamento e movimentações fundamentais.

    Em um país geograficamente extenso como o Brasil, essas medidas são essenciais para garantir que o produto distribuído para todas as regiões do território nacional tenha as suas características e qualidade preservadas.

    Se um produto for mantido por muitos dias dentro de um veículo, por exemplo, a sua composição pode sofrer os efeitos da temperatura elevada e outros fatores que contribuam para que a eficácia do medicamento seja reduzida.

    Quais são as exigências que a transportadora deve cumprir?

    Dada a importância de tais cuidados, a ANVISA exige que a empresa do setor logístico que deseja atuar no transporte de medicamentos apresente o Certificado de Regularidade do Conselho Regional de Farmácia. Esse documento é pré-requisito para que as atividades da empresa possam ser iniciadas.

    Além disso, a transportadora deve desenvolver um Procedimento Operacional Padrão. Outra exigência é que haja a elaboração de um Manual de Boas Práticas de Transporte, que deverá ser utilizado como referência em todas as operações da empresa.

    Esses dois documentos devem ter como referências as legislações vigentes. Conheça algumas das boas práticas a seguir:

    Distribuidores e transportadoras

    A contratação ou terceirização de quaisquer outras empresas de transporte e distribuidores devem ser realizadas levando em consideração toda a documentação que ateste a autorização para a execução de tais atividades.

    Proteção contra falsificações e falhas no transporte

    Contratar apenas transportadoras e distribuidores autorizados é uma importante medida para prevenir as falsificações de medicamentos e as falhas logísticas.

    Uso de veículos adequados

    Os veículos utilizados para o transporte, por exemplo, não podem permitir que os medicamentos sejam expostos à luz solar, umidade e ausência de ventilação.

    Sem que essas regras sejam seguidas, não há garantia de que os medicamentos chegarão ao seu destino nas condições previstas. Além disso, se houver prejuízos ao consumidor final, a empresa farmacêutica pode estar sujeita a sanções.

    Especificações da embalagem

    Selos de segurança, tintas reativas, cuidados com a conservação e temperatura são algumas das especificações que aparecem nas embalagens dos medicamentos e que devem ser levadas em consideração pelas empresas transportadoras que atuam nesse segmento.

    Manutenção das características intrínsecas e estabilidade do medicamento

    Seguir as orientações da embalagem é importante para que a estabilidade do produto seja mantida, pois determinados ativos precisam ser mantidos em condições específicas para que sua eficácia seja preservada. As condições interferem na estabilidade do produto e, por isso, na sua vida útil podem ser fatores intrínsecos ou extrínsecos.

    Na etapa de transporte, a preocupação recai sobre o segundo grupo, que se relaciona às condições externas: ambientais, de manuseio e armazenagem, exposição à luz e umidade, entre outros. Em vista disso, alguns medicamentos – de controle especial, termolábeis e oncológicos – exigem regras de transporte ainda mais específicas.

    Rastreabilidade do medicamento

    Como parte fundamental da cadeia de distribuição, as boas práticas de transporte e controle são fundamentais para garantir a rastreabilidade do produto durante e após a operação logística.

    Os mecanismos de rastreamento de medicamentos são fundamentais para que o processo de identificação de produtos falsificados ou de origem desconhecida, ilegítima e fraudulenta seja facilitado.

    Conservação

    Como já mencionado anteriormente, as condições em que o medicamento é transportado são essenciais para conservar as suas características.

    Há, contudo, outras medidas que devem ser levadas em consideração. O empilhamento de caixas, por exemplo, também é um aspecto que interfere na conservação do medicamento.

    Alguns fabricantes, inclusive, especificam nas embalagens qual é o número máximo de caixas de determinado medicamento que podem ser postas uma sobre a outra.

    Documentação e registro

    A documentação de todos os processos de transporte de medicação é um dos cuidados mais indispensáveis para o transporte de medicamentos. Deste modo, manter os registros de todos os detalhes de cada operação é uma medida de segurança.

    Riscos e perigos

    Congestionamento e atraso são aspectos determinantes na operação logística. Além disso, a temperatura é um fator que pode variar consideravelmente de uma região para a outra.

    Roubos de cargas e assaltos, infelizmente, representam riscos significativos para a operação logística.

    Descarga e acondicionamento

    Dentre as obrigações da transportadora também consta a preservação e cuidado com a descarga das caixas. Essa etapa deve ser realizada de forma cuidadosa, pois a agitação de alguns tipos de medicamentos acarreta em prejuízo para a eficácia do produto.

    Acondicionamento de carga

    O acondicionamento de carga no baú de transporte figura entre as responsabilidades da empresa transportadora e é fundamental para garantir que os medicamentos se manterão dentro das condições especificadas, tanto durante a locomoção quanto no descarregamento.

    Equipamentos de transporte adequados

    Os equipamentos para a movimentação dos lotes são indispensáveis para o correto manuseio dos produtos farmacêuticos e devem ser listados entre as boas práticas de transporte.

    Por fim, é válido ressaltar a importância das condições de transporte para evitar instabilidade nos produtos farmacêuticos e perda da qualidade da fabricação.

    Ademais, os prejuízos na segurança de determinados medicamentos devido às condições de armazenagem e transporte inadequadas podem acarretar em problemas de saúde ao consumidor final.

    Neste artigo você entendeu quais são os cuidados necessários no transporte de medicamentos. Inscreva-se em nossa newsletter para receber mais artigos como esse.